Home / Notícias de Rondônia / Técnicos da Idaron realizam cursos de práticas de vacinação em Rondônia
Orientação sobre o procedimento da vacinação do gado (Foto: VALDIRALVES GALO)

Técnicos da Idaron realizam cursos de práticas de vacinação em Rondônia

POR VALDIRALVES GALO

Com o início da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa, na ultima quarta-feira, 15, o Governo de Rondônia, por meio da Idaron (Agência de Defesa Sanitária Animal) vem realizando cursos periódicos de Boas Práticas de Vacinação contra os vários tipos de doença que podem atingir o rebanho de Rondônia. Os cursos fazem parte do calendário da Idaron, iniciados um mês antes da campanha de vacinação anunciada pelo governador Confúcio Moura e que se estende até 15 maio, com data limite para comprovação até dia 22 do mesmo mês. Os Cursos são realizados nas regionais da Idaron que congrega as 84 unidades da agência.

Os animais foram cedidos pelo proprietário da fazenda, Silas Gonçalves do Nascimento, que disponibilizou a sede da propriedade, alimento, transporte e alguns bezerros para serem vacinados pelos participantes, estabelecendo, assim, grande parceria com a Idaron. Os participantes, a maioria trabalhadores rurais e criadores de gado. Alguns são técnicos da Emater, segundo informou a palestrante Viviane Neves Machado.

O pecuarista João José Machado, 69 anos, veio do Sítio Santa Maria, na linha quatro. Ele também aprovou o conteúdo apresentado na palestra, enaltecendo: “o governo está de parabéns e o curso é nota 10; saímos daqui satisfeitos por aprender como funcionam os equipamentos utilizados para vacinar e tratar ainda melhor nosso gado, principalmente neste início de campanha contra a Febre Aftosa”. a

Os cursos fazem parte do calendário da Idaron  e seguem até o encerramento da campanha contra febre aftosa, dia 15 de maio, com data limite para comprovação até dia 22 do mesmo mês. As atividades relativas aos cursos são realizadas nas regionais da Idaron que congrega 84 unidades em todo o Estado, em parceria com proprietários de sítios e fazendas para a realização dos cursos.

Além da Febre Aftosa, os cursos servem, também, para estimular a vacinação contra a brucelose, raiva, carbúnculo e outras doenças que atingem bovinos, caprinos, equinos e bubalinos.

A única vacina que se recomenda utilizar o material descartável é contra a brucelose. São vacinadas as bezerras de três a oito meses. “Estes animais recebem a vacina uma única vez na vida. Por isso, é necessário que o material utilizado seja descartável de modo a evitar a contaminação”, disse Viviane Machado.AAA

Nesse caso, é necessário, portanto, que seja utilizado o material descartável de modo a evitar a contaminação. O procedimento precisa ser feito por pessoas treinadas nessas palestras. “Ao oferecer o curso sobre as doenças, colaboramos com o criador no sentido de imunizarmos o rebanho e diminuirmos a possibilidade de foco”, disse a palestrante. A veterinária informou que o manuseio correto dos equipamentos, bem como o manejo do animal são fundamentais.

O presidente da Idaron, José Alfredo Volpi, agradece o apoio de todos os proprietários rurais do Estado que cederam seus sítios ou fazendas, para que cursos como este possam ser realizados no decorrer da campanha de vacinação. É importante que profissionais da pecuária participem dos cursos oferecidos e que as vacinas sejam aplicadas de maneira correta, aumentando a eficácia. “Existem muitas coisas novas na tecnologia que ainda precisamos aprender”, disse Volpi.

A veterinária Virgínia Amorim, da Unidade de Itapuã afirma que “o mais importante é orientar o produtor a vacinar doença e que da maneira correta contra todo tipo de para que, e que no caso específico da campanha contra a febre aftosa, em curso, tenhamos o melhor aproveitamento possível. O criador Antônio Lopes da Fazenda Campos, no Distrito de Triunfo concorda com a veterinária. Ele disse que “depois de tantos anos trabalhando com gado, muitas coisas que vi nessa palestra eu não conhecia”, ressaltou. O sitiante, Gerson Plaster, que também participou do evento, tem a mesma opinião. Considera ser importante e gratificante o curso oferecido.

“Isso amplia nosso conhecimento numa área que a gente já atua, mas que muitas coisas a gente não sabia”, disse Gerson. O também pecuarista, João José Machado, 69 anos, veio do Sítio Santa Maria, na linha quatro. Ele também apoia o conteúdo apresentado na palestra. “O governo está de parabéns”. O curso é nota 10,” disse o agricultor e pecuarista. “Saímos daqui satisfeitos por aprender como funcionam os equipamentos utilizados para vacinar e tratar ainda melhor nosso gado, principalmente neste inicio de campanha contra a Febre Aftosa”, concluiu.

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

MP-RO solicita que Governo e Sejus façam a demolição de antigo presídio em Ariquemes

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) acionou o Tribunal de Justiça (TJ-RO) contra o governo …