Home / Notícias de Rondônia / Rondônia se mobiliza na luta contra aids nesta quinta-feira

Rondônia se mobiliza na luta contra aids nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (1) é comemorado Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Em Rondônia, a solenidade oficial de conscientização para enfrentamento da doença será realizado no Rondon Palace Hotel, em Porto Velho, a partir das 8h com a presença de representantes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), da Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa) e de Organizações Não Governamentais (ONGs).

Na ocasião haverá apresentações culturais alusivas a data e entrega de materiais como folders e cartazes que trazem como mensagem a sensibilização para a prevenção e tratamento da doença. ‘‘Convidamos para essa solenidade parceiros que atuam na área da saúde e ONGs que trabalham indiretamente ou indiretamente com DST/Aids’’, afirma a enfermeira Roseli Antunes.

O Estado possui atualmente cinco convênios com ONGs para o trabalho de prevenção a HIV. ‘‘Elas conseguem atingir um público que nós não conseguimos atingir como LGBTs e profissionais do sexo’’, justifica. Para a enfermeira, é preciso que a população aproveite a data para refletir sobre a importância da prevenção e desfazer preconceitos.

‘‘A maior preocupação nosso em relação ao portador do HIV é a questão do preconceito. É o preconceito que mais mata no país e não a própria doença. Peço que as pessoas se sensibilizem que não se afastem, mas se aproximem desse tema’’, considera a enfermeira.

META

Segundo o chefe do Núcleo de DST/Aids, Hepatites Virais da Agevisa, Natanael da Costa Arruda, ainda há muitos que desconhecem serem portadores de HIV, vírus causador da aids. ‘‘Muita gente ainda não tem na rotina fazer exames para o diagnóstico. É uma doença silenciosa e que as pessoas podem descobrir quando tem a manifestação de uma doença oportunista’’, considera.

As infecções oportunistas são doenças que se aproveitam da fraqueza do sistema imunológico como a tuberculose e a pneumonia. O diagnóstico precoce pode ser feito através de testes rápidos disponíveis nas unidades de saúde, sem a necessidade de pedido médico. ‘‘Nós trabalhamos no estado de Rondônia capacitando os profissionais para realizar os testes rápidos’’, afirma.

O Brasil tem até 2020 para atingir a meta 90-90-90 que consiste em ter 90% das pessoas com HIV diagnosticadas; deste grupo, 90% seguindo o tratamento; e, dentre as pessoas tratadas, 90% com carga viral indetectável, ou seja, com baixo risco de transmissão e de apresentar doença oportunista.

AVANÇOS

O chefe do Núcleo de DST/Aids, Hepatites Virais da Agevisa aponta os avanços no tratamento da doença.  ‘‘A única coisa que vai garantir uma qualidade de vida para o usuário é o uso de medicamento. Anos atrás nós esperávamos um tempo para a entrega do medicamento, agora testou, é HIV positivo, já recebe o medicamento’’, disse.

Ele também ressalta que o preconceito contra os portadores do vírus precisa ser superada. ‘‘Em 90% dos casos a doença é transmitida pela relação sexual, é uma doença que não tem cura e não tem vacina e por conta disso vem o preconceito, mas existem trabalhos hoje mostrando que o usuário portador de HIV vive mais que a população geral porque eles sempre estão acompanhando como está a glicose, o colesterol, faz visita ao médico de rotina’’, destaca.

Leia mais:

Agevisa reúne parceiros para planejar ações de luta contra a aids em Rondônia

Dia Internacional de Luta contra a Aids é lembrado em palestra na Sipat

Profissionais da saúde do setor público e da iniciativa privada são habilitados para fazerem teste rápido de doenças sexualmente transmissíveis e aids


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Maicon Lemes
Secom – Governo de Rondônia.

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

Suspeito de envolvimento em morte de cantor é preso em Vilhena

Um jovem de 19 anos foi preso na tarde de quinta-feira (2), suspeito de envolvimento …