Home / Notícias de Rondônia / Julgamento de nova ação contra Confúcio Moura tem início no TRE-RO
Confúcio Moura enfrenta nosso processo, desta vez em ação movida pelo MPE (Foto: Decom/Divulgação)

Julgamento de nova ação contra Confúcio Moura tem início no TRE-RO

Uma nova ação contra o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), e o vice, Daniel Pereira (PSB), começou a ser julgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO), em Porto Velho. O processo, que pode resultar na cassação dos dois, foi ajuizado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por suposto abuso de poder econônimo e político. O julgamento teve início na quinta-feira (16), mas foi adiado por um pedido de vista.  A defesa do governador nega todas as acusações.

Outra ação em análise no TRE-RO contra Confúcio, já na fase de recursos, também seria julgada na sessão de quinta, mas a apreciação foi remarcada para 28 de abril, por determinação do presidente da corte, Péricles Moreira Chagas.

No novo processo, o MPE aponta três irregularidades que teriam sido cometidas pela chapa de Confúcio nas eleições de 2014.

Segundo o o Ministério Público, houve distribuição em grande quantidade de comida para cerca de mil participantes de uma convenção realizada, no ano passado, pelo PMDB.

Outra denúncia é sobre um caminhão de atendimento a vítimas de câncer que circulou na capital, com logomarca e o slogan do governo, em período eleitoral e o então candidato à reeleição teria cumprimentado pacientes atendidos no veículo, 5 de agosto de 2014, com ampla divulgação por meio da imprensa.

A terceira acusação aponta que servidores estaduais foram coagidos a comprar convites para um jantar de adesão à campanha do governador. O MPE anexou ao processo um áudio de reunião interna do PSB, do dia 6 de outubro, em que Daniel Pereira ameaçou exonerar servidores que não aderissem à campanha de Confúcio.

A defesa do governador alega que não há provas para comprovar as acusações e que nenhum servidor supostamente coagido se apresentou ou testemunhou sobre o caso. Sobre a declaração de Daniel Pereira, os advogados argumentaram que foi uma opinião individual do político proferida em uma reunião particular.

Em sustentação na sessão de julgamento, a defesa também questionou a gravidade do slogan no caminhão do hospital.

A análise da ação foi adiada após um pedido de vista dos membros do TRE-RO Raduan Miguel, Juacy Loura e Dimis Costa.

G1 RO

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

MP-RO solicita que Governo e Sejus façam a demolição de antigo presídio em Ariquemes

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) acionou o Tribunal de Justiça (TJ-RO) contra o governo …