Home / Notícias de Rondônia / Em manifestação, deputado Anderson do Singeperon afirma que reformas causam injustiça social

Em manifestação, deputado Anderson do Singeperon afirma que reformas causam injustiça social

A manifestação de diversos trabalhadores em frente à Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO), nesta quarta-feira (15/03), contou com o apoio do deputado Anderson do Singeperon (PV) que se posicionou em defesa da classe trabalhadora e contra as atuais regras propostas nas reformas previdenciária e trabalhista.

Segundo o parlamentar, que até o início do ano era um dos líderes sindicais, as propostas do governo federal representam um retrocesso e injustiça social.

“Precisamos nos unir contra esse pacote de maldade contra o trabalhador”, declarou o deputado Anderson, ainda reforçando a convocação para a Audiência Pública que vai reunir no próximo dia 20, às 9h, lideranças e trabalhadores para uma discussão sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/16, que altera o regime da Previdência Social.

A Audiência Pública, convocada pelo deputado Anderson, juntamente com o presidente da ALE/RO, Maurão de Carvalho (PMDB), será realizada no Plenário da Casa de Leis e deve contar com a participação de parlamentares da bancada federal de Rondônia.

Na pauta da CEC

Presidente da Comissão de Educação e Cultura (CEC) da Assembleia Legislativa, Anderson Pereira levou o assunto da reforma previdência à pauta da reunião ocorrida no início da manhã desta quarta-feira (15), quando destacou que “não é justo que os trabalhadores paguem pela crise, tendo a futura aposentadoria ameaçada”.

Para o parlamentar, o governo precisa cobrar as dívidas das grandes empresas e das indústrias, e não penalizar os trabalhadores.

(Assessoria)

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

Chateado com visitantes, prefeito de Pimenteiras anuncia lei que proíbe entrada no rio Guaporé sem guia turístico

O prefeito de Pimenteiras do Oeste, Olvindo Luiz Dondé (PDT), decidiu radicalizar devido à falta …