Home / Notícias de Rondônia / Cavaleiros protestam contra a proibição da vaquejada em Cacoal.

Cavaleiros protestam contra a proibição da vaquejada em Cacoal.

STF proibiu a prática no último dia 6 de outubro.
Manifestantes afirmam que vaquejada valoriza a cultura e a geração de renda.

Em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, um grupo de 60 cavaleiros realizou um protesto neste sábado (22) contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou ilegal a prática de vaquejada no Brasil no último dia 6 de outubro. Os manifestantes cavalgaram pelas principais vias do centro da cidade protestando contra a medida. O movimento teve apoio de algumas pessoas que acompanharam a manifestação de carro.

Para um dos líderes do movimento no município e técnico em agropecuária, Djair Soares, a proibição da vaquejada, além de prejudicar as pessoas que vivem da prática, também estará encerrando uma tradição popular de mais de um século.

“Nos anos de 1940 foi criada a vaquejada. Agora o STF acabou com  ela. Por isso, estamos correndo atrás para reverter isso. Além do lado cultural, a proibição irá desempregar um grande número de pessoas e prejudicar a economia local, tendo em vista que só em Rondônia temos 10 pistas de vaquejadas que geram centenas de empregos e renda”, disse o líder.

Ao contrário do que afirma a decisão, Djair diz que não existem maus-tratos aos animais durante a vaquejada. “Hoje tem as réguas e um protetor para não machucar a calda do animal. E quando ele é derrubado, cai em uma areia fofa que não oferece nenhum risco ao boi e ao vaqueiro. Portanto, a vaquejada não é crime e sim uma festa cultural que gera emprego e renda”, aponta.

O produtor Dorgival Moreira conta que participou do movimento, pois é apaixonado por vaquejada e não quer que a prática acabe. “A vaquejada é muito forte, principalmente no Nordeste, mas já se espalhou por todo o país. Desde criança, eu acompanhava meu pai pegando boi no mato lá no Nordeste, onde ele trabalhava como vaqueiro. Por isso sou contra esta decisão de acabar com a vaquejada”, expõe.

Decisão
No último dia (6), o STF julgou inconstitucional a lei cearense 15.299/2013, que regulamentava os espetáculos de vaquejada no estado. Com o entendimento da Corte Máxima do país, a vaquejada passa a ser considerada uma prática ilegal, relacionada a maus-tratos a animais e, portanto, proibida.

A ação que resultou na decisão foi movida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e questionava, especificamente, a legislação cearense. Contudo, a decisão do STF poderá ser aplicada nos demais estados e no Distrito Federal. O julgamento, iniciado em agosto do ano passado, terminou com seis votos a favor da inconstitucionalidade e cinco contra.

Fonte: (Rogério AderbalDo G1 Cacoal e Zona da Mata)

(Foto: Rogério Aderbal/G1)

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

17ª Leilão “Direito de Viver” em prol do Hospital de Amor acontece nesse domingo

Acontece neste domingo, 02, o 17ª Leilão Direito de Viver, no Parque de Exposições de …