Home / _Destaque / Alunos superdotados de Rondônia desafiam preconceito e projetam pesquisas e iniciativas para transformar a sociedade

Alunos superdotados de Rondônia desafiam preconceito e projetam pesquisas e iniciativas para transformar a sociedade

Já pensou ter habilidades fora do comum, resolver cálculos difíceis com muita facilidade, aprender a ler aos três anos, desenvolver projetos científicos ainda no Ensino Fundamental, se destacar em algum esporte, na música, nas artes? Parece incrível, mas a vida dos superdotados como são conhecidas as crianças com altas habilidades esbarra no preconceito.

‘‘As pessoas precisam tirar o preconceito pelas pessoas serem inteligente, precisa perder o ódio. Harmonia é o que falta. Que todo mundo respeite quem é inteligente na sala, não bata. Eu já fiquei com olho roxo na escola por causa de mãozada que levei. Me agrediam de uma forma tão brutal e eu não compreendia, não sabia que tinha essas altas habilidades. Às vezes eu até gazetava, ficava escondido no banheiro para não ter que enfrentar tudo aquilo’’.

Esse é o desabafo de Guilherme Mantaia Moreira, 10 anos. Segundo mãe de Guilherme, Carla Aparecida Mantaia, ela se surpreendeu quando o filho aprendeu a ler e escrever com três anos. ‘‘Primeiro eu procurei ajuda psicológica porque eu não entendia o que estava acontecendo porque não é normal que uma criança de três anos que não frequenta escola ler sozinha e escrever’’, conta.

Segundo Carla, ele começou do dia para noite a perguntar sobre as letras, ela falava, ele repetia e não esquecia mais. O psicólogo a orientou a procurar um psicopedagogo que alertou que Guilherme precisava ir para escola para ter desenvolvimento social.

‘‘Aí eu procurei a escola e ele teve que ser matriculado em uma turma de uma faixa etária maior que a dele. Com quatro anos eles ele frequentava aula na turma dos alunos de cinco anos’’. Na escola, Guilherme sofria por não ser compreendido. As aulas se tornavam entediantes. ‘‘Era chato, é difícil saber que você é odiado na sala, chamado de nerd. Eles não compreendiam e não tinha noção que isso nasceu comigo’’, conta o estudante.

 

Texto: Vanessa Moura
Fotos: Jeferson Mota
Secom – Governo de Rondônia

About Rondônia Atualidades

Agência Rondônia Atualidades LTDA-ME

Check Also

Assessor do governo de RO é preso suspeito de ser articulador de esquema criminoso na Sedam

O assessor do atual governo de Rondônia, Flávio Tiellet, foi preso no início da tarde …